Ned Trail – da ideia a construção
11/10/2017
A relação entre Outward Bound Brasil e Zoom Bike Park
17/10/2017

Subindo o nível no Mountain Bike

No Zoom Bike Park em Campos do Jordão, assistimos muitas pessoas, de iniciantes a experientes no mountain bike, uns evoluindo e outros com alguma dificuldade em seguir em frente para sentir-se mais seguro e andar mais rápido e fluido na trilha.  Veja o texto abaixo e faça uma auto análise sobre como vem pilotando e se sentindo na trilha e descubra em que nível está segundo Lee MacCormack e Brian Lopes.

A diversão acontece quando o desafio
se junta a habilidade!

O gráfico acima, inspirado no livro sobre técnicas de pilotagem  Mastering Mountain Bike Skills refere-se a teoria Flow Model by Mihaly Csikszentmihalyi  que explica como aprendemos. Desafio em excesso sem conhecimento e habilidade, te leva para uma zona de pânico, em que não se aprende. Não se desafiar em nada, também não gera aprendizado. Aumentar ao desafio junto com a habilidade, nos coloca nesta zona de diversão, chamada “Flow Zone”.

Quando você se torna um mountain biker, começa uma jornada de auto desenvolvimento que nunca acaba. Você se diverte mais quando sua técnica equivale ao desafio e dificuldades da trilha. Quando você melhora sua técnica, você aumenta o nível do desafio e vice versa. Todos se divertem, desde o iniciante até o Pro!

Com a prática, você se tornará mais confiante e vai ” surfar na trilha”, lendo e se adequando as nuances do terreno.

Apesar das técnicas exigidas mudarem de acordo com o contexto (você pode ser super veloz e confiante com as rodas no chão, mas na hora de saltar você é mais conservador) você provavelmente passa a maior parte do seu tempo em algum destes 3 níveis:


Nível 1 – A Trilha detona você

Sua mountain bike parece nova e estranha e você não tem confiança em sua habilidade. Você mantém os  músculos tensos a maior parte do tempo e freia toda vez que sua bike aponta para uma descida ou obstáculo na trilha. Você passa lentamente sobre pedras e raízes e frequentemente você trava ou faz pequenos vôos sobre o guidão de sua bike. Você não deita a bike o suficiente e suas curvas saem quadradas.

Pedalar no nível 1, para ser honesto nem é tão divertido e o pior é que a maior parte das pessoas que iniciam no mountain bike, nunca saem deste estágio. Se você está neste nível, não desista. Mountain Bike em trilhas é muito mais do que isto e a diversão ainda vai começar.

Saltando do nível 1 para o 2

  1. Relaxe, isto é muito importante, se você estiver tenso, pare tudo e volte com a cabeça fresca ou vá pedalar em trechos que não te assuste. Medo e tensão tornam a pedalada improdutiva e chata.
  2. Solte o freio, use-o apenas se tiver uma razão específica, um obstáculo ou curva que o requeira.
  3. Tente usar mais velocidade para passar por trechos com obstáculos como raízes e pedras, isto tornará a bike mais leve e fácil de equilibrar. Experimente progressivamente.
  4. Acredite mais na capacidade de sua mountain bike em transpor os obstáculos, é para isto que ela foi feita, é uma bicicleta off road!
  5. Entenda e assuma a posição adequada de ataque, especialmente em curvas, descidas fortes e passagem por obstáculos na trilha,  isto é fundamental.

Nível 2 – Você sobrevive a Trilha

Agora a coisa começa ficar divertida, você aprendeu a relaxar um pouco, as curvas melhoraram e agora passa mais tranquilamente por obstáculos. Em uma trilha lisa você curte a sensação de  velocidade.

Quando as coisas ficam sinistras, você tende a ficar tenso novamente e as vezes tem dificuldades em passar por obstáculos com velocidade e fazer curvas em terrenos sem aderência.

A maioria dos moutain bikers são felizes neste nível e nem sabem que é possível chegar em outro nível acima. Quando eles vêem os prós passando a milhão na trilha, acham que os caras são mutantes ou tem super poderes.

Saltando no nível 2 para o 3

  1. Relaxe mais do que nunca!
  2. Dedique-se. É preciso entusiasmo para passar os altos e baixos e chegar a uma pedalada perfeita;
  3. Destrinche a trilha, não faça qualquer linha, busque paredes em curvas e depressões no terreno para realizar a técnica do Pump;
  4. Aprimore a técnica do Pump, pois com ela você realmente surfará as trilhas, ganhando velocidade de graça.
  5. Desenvolva seu estilo próprio, procure aprender o que funciona melhor para o seu biotipo, sua técnica e seu equipamento. Você é daqueles que voa alto em um salto ou mantém a bike próximo ao solo acelerando o máximo? Você contorna com agilidade uma rocha ou passa por cima dela? E não é isso que importa,  autoconhecimento é tudo. Apenas busque o estilo que funcione para você.

Nível 3 – Você detona na Trilha

Este é o Nível master plus mega blaster no mountain bike, você pedala de maneira agressiva e relaxada ao mesmo tempo.

Você nunca deixa sua roda dianteira tomar pancada de uma pedra e nenhuma descidinha ou depressão passa sem que você aplique o Pump, bombando sua bike para baixo e impulsionando-a para cima , nas curvas você coloca presão com confiança e as faz muito rápido. Você fica sem peso ou voa sobre obstáculos,  em alta velocidade.

Você não é apenas um passageiro e tem total controle da situação.

Quando você atingir o nível 3, tenha orgulho, você é parte de um grupo seleto, mas não fica se achando, pois sempre dá para melhorar, ficar mais forte, ler melhor o terreno e buscar novas possibilidades nas trilhas com sua mountain bike.

Tá fácil? Então acelera! Esse é o lema do Zoom Bike Park.

Em breve apresentaremos aqui no Blog o conceito de zona de conforto, como aplicar para o aprendizado e segurança e como ele se encaixa com o gráfico desafio x habilidade apresentado neste texto. Venha praticar nas trilhas do Zoom Bike Park, que oferecem progressividade adequada ao desenvolvimento do mountain biker.

Fonte: Mastering Mountain Bike Skills – second edition – Brian Lopes/Lee McCormack e Mihaly Csikszentmihalyi: All About Flow & Positive Psychology.

Traduzido e adaptado por Rodrigo Bastos e Marcio Prado