Problema resolvido na Trilha do Barro Preto
19/02/2016
IMBA – Você conhece?
26/04/2016

Trilhas Sustentáveis, qual é o significado?

 

 

Não pense que se trata de uma história “eco-chata”. Quem pratica moutain bike a vários anos com certeza já conheceu uma trilha super legal e que em algum tempo, meses ou poucos anos depois, o caminho fica intransitável devido a problemas de erosão?

No Brasil os ciclistas de mountain bike utilizam as trilhas que foram criadas por gado, ou eram caminho de pessoas para cortar caminho em uma estrada ou ligar uma vila a outra em áreas rurais. As pessoas locais que usam estes acessos, sempre passam na trilha com um facão aparando a vegetação que invade a trilha, removem uma árvore que caiu, criam uma valeta de escoamento de água para diminuir o barro em tempo de chuva, etc. E na sequencia passamos pedalando e nunca nos demos conta de que alguém mantinha aquele caminho aberto.

Com o advento de atividades ao ar livre e de uso de veículos motorizados, as trilhas passaram a sofrer por algumas razões:

  • Lixo;
  • Trilhas não foram pensadas para minimizar a ação de uso massivo;
  • Manutenção inexistente;
  • Degradação do solo da trilha e da vegetação no entorno;
  • Restrição de acesso por estas e outras razões.

A IMBA (International Mountain Bicycling Association) em seu livro “Trail Solutions” apresenta o conceito de Trilhas sustentáveis da seguinte forma:

  • Uma Trilha sustentável Suporta o uso atual e futuro causando um mínimo impacto nas áreas naturais;
  • Produz movimento ou perda de solo insignificante, permitindo que a vegetação habite a área;
  • Reconhece que a poda ou remoção de certas plantas podem ser necessários para a manutenção adequada;
  • Não afeta negativamente a vida animal da região;
  • Adequa a utilização existente, permitindo apenas a utilização futura apropriada;
  • Requer pouca mudança de curso e mínima manutenção a longo prazo.

*Definição de Trilhas Sustentáveis pelo US National Park Service, Rocky Mountain Region, de janeiro de 1991.

Quando você projeta uma trilha corretamente e a constrói para resistir a erosão, você cria uma trilha que é agradável para para o “rolê”de mountain bike.
Além do mais, você cria uma trilha que não requer manutenção constante. Minimizar a necessidade de manutenção é muito importante. Gestores de terras, públicas ou privadas não têm de tempo, dinheiro ou mão de obra para reconstruir constantemente cada trilha sob a sua responsabilidade. Da mesma forma, qualquer um que tenha conduzir de uma equipe de pessoas voluntárias ou não,  sabe que há sempre uma escassez de pessoas para trabalhar nas trilhas. Quanto menos tempo, trabalho e dinheiro necessário para a manutenções, as trilhas provavelmente permaneceram abertas para o mountain bike e outros usos por mais tempo. Alcançar o equilíbrio perfeito entre a protecção dos recursos naturais e recreação é o que um bom projetista e construtor de trilhas deve buscar.
Uma boa trilha é ao mesmo tempo sustentável e divertida.Trilhas mal projetadas podem ser nada divertidas para pedalar ou mesmo caminhar  e consomem constantemente recursos profissionais e voluntários.

O Zoom Bike Park vem tendo experiências com construção e manejo de trilhas desde 2012, já com conhecimento das técnicas de trilhas sustentáveis para o mountain bike, colocando e observando na prática os resultados positivos de nossas implantações.

No Zoom Bike Park na Fazenda Rancho Santo Antônio – Aventura no Rancho, até esta data, construimos do zero, 17 quilômetros de trilhas seguindo diversas técnicas promovidas pela IMBA, que aos poucos iremos publicando em nosso blog e divulgando em outros meios também.